No dia 20 de abril, às 15h, no anfiteatro do CIn, a aluna Ariadne Nunes vai defender a centésima dissertação do Mestrado Profissional (MPROF) do Centro. Intitulada de “Modelagem de Processos no Apoio à Aderência de ERP Hospitalar”, a apresentação da pesquisa representa a consolidação do MPROF, que em quatro anos de existência, já atingiu a marca da defesa de número 100.  O curso do MPROF possibilita a aplicação do conhecimento acadêmico às necessidades do mercado de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).
 
Segundo o professor do CIn e coordenador do Mestrado Profissional, Edson Carvalho, a relevância do MPROF é demonstrada também pela participação dos alunos de todo Brasil no curso, em particular do Norte e do Nordeste.
 
A pesquisa de Ariadne foi realizada na área de implantação de sistema ERP hospitalar. Um sistema ERP fornece funcionalidades para apoiar a gestão das empresas, e neste caso em particular, a de um hospital. Para Carina Alves, professora do CIn e orientadora do trabalho: “os resultados da pesquisa de Ariadne são bastante práticos e podem ser diretamente aplicados em empresas fornecedoras ERP hospitalar e em hospitais que estejam adquirindo esses sistemas”. Esse é um dos grandes benefícios da pesquisa aplicada realizada no MPROF.
 
Jordano Bruno, ex-aluno do CIn, foi primeiro mestrando a defender a dissertação do MPROF  sobre o Alumni CIn. O trabalho sobre a associação de ex-alunos do Centro trouxe a experiência internacional das universidades e sugeriu um modelo adaptado a realidade brasileira para ser usado no CIn. Hoje, Jordano é superintendente do NECTAR – Núcleo de Empreendimentos em Ciência, Tecnologia e Artes. “O curso foi importante para aumentar o número de oportunidades que me foram oferecidas. Ampliei minha rede de relacionamentos, tive acesso a novas oportunidades do mercado e melhoria da reputação por conquista do título de mestre”, conta Bruno.
 
A  centésima dissertação do MPROF foi orientada pela professora Carina Alves e co-orientada pela Profa. Rosa Cândido. A defesa será  formada por uma banca avaliadora 100% feminina, composta pelas professoras: Carina Alves, do CIn; a Profa. Simone Santos, também do CIn, e a Profa. Cristine Gusmão, do Nutes-UFPE. 

Comentários desativados