No início deste mês, o Centro de Informática (CIn) da UFPE fechou parceria com o Movimento Conexão Empatia e adotou a programação do Setembro Amarelo como ação de preservação da vida e combate ao suicídio. A ação propõe a realização de eventos gratuitos e on-line durante todo o mês, sempre às quintas-feiras, às 20h, para tratar de temas relacionados à saúde mental.

Nesta quinta (10), o segundo encontro trata do tema “Empatia e Compaixão, semelhanças e diferenças” e será ministrado por Júlio Lins. Ele é Médico, mestre em medicina preventiva, fundador do Instituto Atentamente e doutorando em genética na UFPE.

De acordo com o doutorando, a empatia é uma qualidade fundamental para a conexão social e para relações de ajuda. No entanto, se não for equilibrada com outras qualidades igualmente importantes, pode levar ao chamado ‘burnout’. Durante este segundo encontro, Júlio Lins, que direciona suas pesquisas à humanização da medicina desde sua graduação, irá demonstrar como desenvolver a empatia e compaixão de maneira saudável. 

“A empatia é amada e ao mesmo tempo temida, pois temos o desejo de possuir mais empatia e o medo do quanto podemos ‘nos envolver’ nos problemas alheios sem nos desequilibrar. Desligar as emoções não é a resposta. Na verdade, é muito mais perigosa tanto do ponto de vista de levar ao burnout quanto do risco de entristecer e esvaziar a vida de significado. Para lidar com esse paradoxo, diversos estudos foram realizados sobre a qualidade da compaixão e como esta complementa a empatia”, explica.

Os ingressos para o evento estão disponíveis no link.

Os próximos encontros ocorrem: no dia 17, no qual a psicóloga Winnie Barros vai falar sobre “A importância dos vínculos saudáveis no ambiente profissional; e no dia 24, quando a fisioterapeuta e professora de Yoga Juanita Corrêia conduzirá o bate-papo sobre “Yoga como prática de prevenção ao suicídio”.

Comentários desativados