Os alunos do 8º período curso de Engenharia da Computação e de Ciência da Computação do Centro de Informática (CIn) da UFPE criaram a empresa Sincco e desenvolveram uma aplicação para melhorar a qualidade do atendimento médico de hospitais residenciais, o more+. Este trabalho é para finalizar a disciplina Projeto de Desenvolvimento – Projetão.
 
Com o more+, o paciente que estiver em um hospital residencial poderá ser monitorado a distância pelo seu médico, fato que torna o atendimento mais confiável. “A aplicação transmite a informação do estado do paciente em tempo real. Com isso, o médico pode tanto se preparar para atendê-lo, quanto agir com mais precisão em uma situação de emergência, guiando quem estiver presente com o enfermo e acompanhando seu estado de saúde”, explica Júlio Freire.
 
A aplicação, que é compatível com qualquer navegador, incluindo os browsers de dispositivos móveis, capta as informações vitais do paciente que está sendo monitorado por algum equipamento e as envia ao médico. O sistema permite definir os tipos de alerta que serão recebidos. Além disso, é possível visualizar a situação do paciente em momentos passados e fazer uma análise de sua evolução.
 
A equipe formada por Júlio Freire, Hector Pinheiro, Rafael Toscano, Julio Domingues, Luis Felipe D’Andrada, Pedro Henrique, Atanasio e Silva, Arthur Padilha, Augusto Benvenuto Breno Souza, David Benko, Luiz Felipe Sotero, Marcelo Albuquerque e Tomas Spinelli ainda pretende desenvolver aplicações específicas para as plataformas iOS e Android, com versões diferenciadas para celulares e tablets.
 

“O Projetão é completo do ponto de vista profissional e acadêmico. Ela proporciona experiências chave no desenvolvimento dos profissionais da área de TI, ao fazer com que equipes grandes desenvolvam projetos complexos com foco no mercado”, comenta Júlio, a respeito da contribuição da disciplina.

Comentários desativados