O aluno do programa de pós-graduação em Ciência da Computação do Centro de Informática da UFPE, Henrique Cunha Dantas, defendeu na última sexta-feira (26) sua dissertação de mestrado que teve como tema “Interface cérebro-máquina usando Filtros de Kalman e seleção de canais”. A dissertação é um marco para o programa de pós-graduação do CIn-UFPE, uma vez que é a publicação de número 1500. A defesa aconteceu sob avaliação dos professores Tsang Ing Ren do CIn-UFPE e Carmelo Jose Albanez Bastos Filho da Universidade de Pernambuco (UPE), como também do orientador do mestrando, o professor George Darminton da Cunha Cavalcanti.
 
O Mestrado do programa de pós-graduação em Ciência da Computação da UFPE teve início em 1974 e, após 36 anos de existência, comemorou a defesa da sua Milésima Dissertação no ano de 2011. Desse ano até agora, foram defendidas mais 500 teses, metade do que foi produzido em 37 anos. Para o vice-diretor do Centro de Informática da UFPE, professor José Augusto Suruagy, esse aumento no volume de publicações demonstra o compromisso do CIn-UFPE para atender ao mercado e à academia. “Este esforço de formação dos últimos anos demonstram o compromisso do Centro com a comunidade local, regional e nacional na formação de profissionais qualificados. Somos o programa de pós-graduação em computação nacional que mais formou mestres de forma absoluta e também de forma relativa pelo número de orientadores, nos últimos anos”, destaca o professor.
 

Pesquisa – A dissertação descreve o uso dos Filtros de Kalman para decodificar sinais neurais, que são gravados na superfície do córtex cerebral por uma malha densa de micro eletrodos para interfaces cérebro computador. Esse trabalho representa a combinação entre os campos das engenharias eletrônica e biomédica, aprendizagem de máquina e neurociência. 

Comentários desativados