O Centro de Informática (CIn) da UFPE fechou uma parceria com o escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia (QCA) para a criação do curso “Paradigmas da Computação e Pensamento Computacional para Advogados”. 

A formação tem o objetivo de abordar tecnologias da informação e comunicação (TIC) importantes na área da advocacia, de forma a preparar o advogado a formular argumentos e opiniões jurídicas com base em tecnologia.

“Nesse sentido, o curso foi desenhado para possibilitar que o advogado tenha conhecimentos básicos de diversas tecnologias emergentes da computação que possam estar inseridas com o desenvolvimento do seu trabalho, bem como problemas que envolvam o direito”, explicou o professor do CIn Paulo Salgado, que é coordenador do projeto. 

Dentre suas atribuições, o curso visa introduzir conceitos básicos de tecnologias da computação necessários para o entendimento do pensamento computacional, assim como tecnologias emergentes utilizadas na advocacia digital e programação de computadores.

As aulas iniciaram desde agosto e são ministradas de forma online através de dois encontros semanais. Durante as aulas, temas como desafios na intersecção do direito e da tecnologia; cibersegurança; linguagens de programação; tecnologias da Internet e computação em nuvem; algoritmos e estruturas de dados; criptografia; inteligência artificial e ciência de dados estão sendo discutidos. 

São responsáveis pelas aulas os professores do CIn George Darmiton, Henrique Rebelo, Ruy de Queiroz, Carlos Ferraz e Leopoldo Motta. Além dos advogados da QCA, funcionários do departamento de Tecnologia da Informação da empresa também participam do curso, que tem previsão de duração de quatro meses. 

Esta é a primeira vez que o CIn realiza parceria com um escritório de advocacia e, de acordo com o professor Paulo Salgado, o projeto representa uma nova janela de oportunidades para o Centro. “O curso é inovador no país e o CIn novamente está sendo protagonista”, completou. 

Comentários desativados