Rogério Luiz Cardoso vai participar de uma vivência de três meses na instituição, que é especializada em estudos do sistema educacional brasileiro

A excelência do ensino e da pesquisa e a tradição cosmopolita do Centro de Informática (CIn) da UFPE fazem da instituição uma grande exportadora de talentos, que contribuem nos debates sobre tecnologia e inovação ao redor de todo o mundo. Em 2022, um dos espaços que vai receber essa contribuição é o Lemann Center, que acolhe por três meses o doutorando em Ciência da Computação do CIn Rogério Luiz Cardoso, por meio do programa Visiting Student Researcher. O centro é vinculado à Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e desenvolve pesquisas sobre o contexto do sistema educacional brasileiro, reunindo os principais pesquisadores de educação do mundo.

Em sua pesquisa de doutorado, orientada pelo professor Paulo Adeodato (que já esteve como professor visitante no Lemann Center, em 2017) e coorientada pelo professor da UFRPE Kellyton Brito, Rogério utiliza mineração de dados e aprendizagem de máquina para avaliar exames educacionais de larga escala, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). O objetivo é prover uma análise temporal visando identificar mudanças na relevância de variáveis na performance escolar ao longo dos anos, como forma de auxiliar na validação de políticas públicas. A investigação é um desdobramento do seu mestrado profissional em Ciência da Computação, concluído em 2018 no CIn, intitulado “Modelo de análise e predição do desempenho dos alunos dos Institutos Federais de Educação usando o ENEM como indicador de qualidade escolar”.

Rogério é mineiro, graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), e atualmente trabalha como Analista de Tecnologia da Informação (TI) do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG). Sua ligação com o CIn surgiu de uma paixão antiga por Recife, influenciada especialmente pela cultura local, que veio a ser concretizada através da oportunidade do mestrado profissional. 

Para ele, o perfil da formação no Centro foi fundamental para a conquista de sua primeira experiência no exterior. “O CIn sempre tem em sua cultura a internacionalização. Isso de certa forma nos encoraja a buscar cooperações externas. Outro fator importante é a recente interdisciplinaridade que envolve nossos programas, o que nos possibilita explorar contribuições na computação que possam servir para outros domínios de conhecimento”, afirma o estudante.

A possibilidade de vivenciar um ambiente de compartilhamento de conhecimento que ultrapassa fronteiras é outro fator de entusiasmo. “Interagir com uma rede de pesquisadores de uma das maiores universidades do mundo nos traz muitas expectativas. Espero que além de poder desenvolver minhas questões de pesquisas, auxiliar na discussão e entendimento de outros trabalhos.  Quero aproveitar o máximo para desenvolver minhas habilidades como pesquisador e o entendimento sobre os desafios da educação brasileira”, complementa.

SOBRE O LEMANN CENTER

O Lemann Center é um centro de estudos e pesquisas aplicadas à Educação no Brasil, localizado na Universidade de Stanford, no coração do Vale do Silício. Liderado pelos professores Martin Carnoy, Eric Bettinger e David Plank, o Centro está construindo uma rede de pesquisadoras, pesquisadores e outros parceiros cujo treinamento, senso de comunidade e visão compartilhada de futuro os tornarão pioneiros da mudança na educação brasileira.
Desde 2014, mais de uma centena de brasileiras e brasileiros foram beneficiados pelas bolsas de estudo oferecidas pelo Centro Lemann para doutorado e mestrado, além do programa de visitas à Stanford. A atuação acadêmica envolve estudos, artigos e publicações internacionais, além da criação, desenvolvimento e implementação de projetos no Brasil como o D3E, PED Brasil e Mindset.

Comentários desativados