Pós-Graduação em Ciência da Computação – UFPE
Defesa de Tese de Doutorado Nº 557

Aluno: Jeferson Kenedy Morais Vieira
Orientador: Prof. Hermano Perrelli de Moura
Co-orientador: Prof. Ivaldir Honório de Farias Junior (UPE)
Título: Observatórios de Projetos: Um Modelo Conceitual
Data: 01/04/2022
Hora/Local: 9h – Virtual – Interessados em assistir entrar em contato com o aluno
Banca Examinadora:
Prof. Alexandre Marcos Lins de Vasconcelos (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Daniel Carvalho da Cunha (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Edson Luiz Riccio (USP / Faculdade de Economia Administração e Contabilidade)
Profa. Dorzeli Salete Trzeciak (UFSC / Departamento de Engenharia do Conhecimento)
Prof. Jose Adson Oliveira Guedes da Cunha (UFPB / Departamento de Ciências Exatas)


RESUMO:

A transparência tem sido utilizada pelos teóricos como o construto mais 
recente na tentativa de compreender a observação no contexto do 
gerenciamento. A literatura aponta que o desenvolvimento de ferramentas 
para sistematizar essa transparência tem se apresentado como um desafio 
para as organizações. Nesse sentido, os observatórios são apresentados como 
sistemas de informação que podem apoiar a observação e, consequentemente, a 
transparência nas mais diversas áreas do conhecimento, tais como, saúde, 
meio ambiente, mídias sociais, cidades, web, entre outros. Além disso, os 
projetos e seu gerenciamento também podem se beneficiar do desenvolvimento 
de observatórios. Esse uso dos observatórios nas mais variadas áreas de 
conhecimento tem agregado a eles uma característica relevante, a 
diversidade tipológica. Isso fez surgir a necessidade de desenvolver 
modelos que auxiliem na conceituação e concepção desses observatórios, 
respeitando as especificidades dos seus contextos de aplicação. A partir 
dessa conjuntura, este trabalho tem como objetivo principal a proposição de 
um modelo conceitual para observatórios de projetos, contemplando aspectos 
relacionados as suas estruturas, processos e atores envolvidos. Para 
alcançar o objetivo proposto, esta pesquisa foi conduzida em duas fases: 
(1) concepção e (2) evolução e avaliação. A fase de concepção, que deu 
origem a primeira versão do modelo, contemplou a realização de uma revisão 
ad hoc da literatura e de um mapeamento sistemático da literatura sobre 
observatórios, além do desenvolvimento de dez projetos-pilotos de 
observatórios de projetos. Durante a segunda fase, o modelo foi avaliado e 
evoluído em mais três versões, a partir da execução de três grupos focais, 
um survey e um estudo de múltiplos casos. A versão final do modelo, 
denominada Model for Projects Observatories (MPO), está organizada a partir 
de um conjunto de 61 conceitos estruturados em três níveis hierárquicos 
(conceitos gerais, intermediários e específicos). Para cada um desses 
conceitos é apresentada uma definição e, para o caso dos conceitos 
específicos, uma priorização é proposta, além disso, um cenário de uso 
também é apresentado. A contribuição mais relevante deste trabalho de 
pesquisa reside na proposição do MPO, um modelo conceitual que pode 
contribuir tanto para a compreensão como para o desenvolvimento de 
observatórios de projetos.

Palavras-chave: Gerenciamento de projetos. Observação no gerenciamento. 
Transparência. Observatórios. Modelo conceitual de observatórios. 
Observatórios de projetos.

Comentários desativados