Interessados em entrar rapidamente no mercado de trabalho, muitos estudantes têm exigido mais dinamismo e integração entre a graduação e a prática. Disposto a estimular o espírito empreendedor de seus alunos e integrar a teoria à prática, o Centro de Informática (CIn) da UFPE implanta, no próximo mês, o projeto Células empreendedoras.

Criado com o objetivo de disseminar a cultura empreendedora nos jovens através de ações educacionais de formação, o projeto surgiu em 2008 quando o professor Genésio Gomes incentivou a criação de células acadêmicas. “Por meio de blogs e apoio de professores, grupos de alunos são encorajados a ter mais autonomia e se tornar um empreendedor em determinada área”, explica Gomes.
Os líderes das células motivam os demais integrantes a realizar ações proativas em torno de um tema. Essas ações vão desde a organização de encontros para troca de conhecimentos à criação de empresas. “Com o uso de blogs e redes sociais, os alunos têm uma alternativa prática para uma melhor integração universidade-empresa”, comenta o professor.
Em apenas três anos de existência, cinco instituições de ensino superior já aderiram ao Células empreendedoras: Faculdade Integrada do Recife (FIR); Faculdade dos Guararapes (FG); Universidade de Pernambuco (UPE); Faculdade Joaquim Nabuco e Universidade Federal Rural de Garanhuns (UFRPE).
“Com a participação no projeto, espera-se que os jovens desenvolvam a auto-aprendizagem, adquiram autonomia, exerçam liderança, e amadureçam com os conflitos interpessoais que surgem pelo caminho.”, salienta o criador do projeto.
A adesão do Células empreendedoras no CIn será no dia do empreendedor, 07 de abril. Neste dia, serão oferecidas palestras e mesa redonda no objetivo de mostrar a importância e estimular ainda mais os alunos ao empreendedorismo.

Comentários desativados