O IV Congresso sobre Tecnologias na Educação, coordenado pelo Centro de Informática (CIn) da UFPE, será realizado em Recife nos 3 a 5 de julho de 2019. A proposta do evento é ser um espaço para compartilhamento de aprendizados de forma aconchegante. Podem participar pessoas de diferentes áreas, como professores de educação básica e superior, estudantes e pesquisadores de Computação, Educação, Design, Psicologia, entre outros.

 

Os interessados na submissão de trabalhos podem enviar artigos completos (8 a 10 páginas), artigos resumidos (4 a 5 páginas) e demonstrações (5 a 7 páginas). Também há a oportunidade de oferecer oficinas, para isso é preciso realizar submissão através de formulário eletrônico. Os trabalhos e propostas devem ser enviados até o dia 26 de março de 2019. Para mais informações sobre o processo de submissão e aceite, acesse o site do evento.

 

Algumas temáticas tratadas no congresso serão: práticas educativas com tecnologias digitais, inteligência artificial aplicada à educação e tecnologias assistivas e inclusivas na Educação. São parceiros do evento o Centro de Educação da UFPE, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), o CESAR School, o Movimento Pró-Criança, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) e a Universidade de Pernambuco (UPE).

 

Um clima regional

O IV Congresso sobre Tecnologias na Educação já passou por cidades do nordeste como Natal (RN), Rio Tinto (PB) e Fortaleza (CE). Ao chegar em Recife, o evento mantém o clima regional no nome de seus diferentes espaços de compartilhamento. O “Só sei que foi assim” serão sessões técnicas com curadoria temática, esses momentos contarão com a presença de pelo menos um comentador para estimular o debate. O “(Es)pia só” são mesas redondas onde produtos e processos submetidos na categoria de demonstrações serão debatidos e explorados. Para experiências práticas e criativas em oficinas, tem o “Mão na massa”. Já o “Eu, dotô” apresenta de forma informal programas de pós-graduação e grupos de pesquisa voltados a tecnologias na educação. Além de todos esses, também tem o “Dois dedos de prosa”, espaços informais para discussões com temáticas definidas pouco antes pelos próprios participantes.

Comentários desativados