Em comemoração aos 17 anos de parceria, o Centro de Informática (CIn) da UFPE – Universidade Federal de Pernambuco – e a Samsung criaram as primeiras especializações Lato Sensu em Visão Computacional e Engenharia e Ciência de Dados. Os cursos, desenvolvidos a partir de recursos da Lei da Informática, foram inspirados no modelo de residência médica, onde os participantes se dedicam oito horas por dia, sendo quatro horas de aulas teóricas e mais quatro horas dedicadas às aplicações práticas. Os alunos terão a oportunidade de utilizar o maior laboratório de Inteligência Artificial da América Latina (IARA Lab), lançado recentemente. A iniciativa também conta com a participação da unidade de Recife do SiDi, que chegou ao Porto Digital no último ano e será responsável pela parte prática do curso de residência tecnológica.

Os editais para inscrições podem ser acessados nos links – Visão Computacional e Engenharia e Ciência de Dados a partir de 14/06/2021 até 13/07/2021. Ao todo serão abertas 40 vagas – 20 para cada curso. Para participar, o candidato deve ter concluído o curso de graduação reconhecido pelo MEC, com comprovação de colação de grau, em Ciências da Computação, Engenharia da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica ou áreas afins, em universidades de todo Brasil. O início das aulas será na primeira semana do mês de setembro/2021. Enquanto os protocolos de restrição relacionados à pandemia de COVID-19 durarem as aulas teóricas e práticas serão ministradas no formato remoto.

O intuito é capacitar os alunos em novos métodos e tecnologias de desenvolvimento de software voltadas para as áreas das especializações – Visão Computacional e Engenharia e Ciência de Dados – e oferecer a oportunidade de vivenciar um ambiente empresarial, tendo contato com problemas reais e times profissionais de desenvolvimento de software de um segmento organizacional (ligado a uma ou mais áreas temáticas através da tecnologia).

O diferencial dessas duas especializações é a oferta de um programa com o título da UFPE, uma base teórica oferecida por um centro de excelência nas competências dos cursos, oportunidades de aplicação prática do conteúdo através do trabalho em parceria com o SiDi,e a remuneração por aluno no valor de R$2.200,00 durante um ano.

“Os cursos de visão computacional e de ciência de dados abordarão tanto conceitos básicos como avançados. Conceitos esses que estão alinhados às demandas atuais do mercado de tecnologia no Brasil e no mundo. Para formar profissionais de elevada qualidade, a dedicação dos alunos deve ser integral, oito horas por dia, nos turnos da manhã e da tarde. Pois, não abrimos mão da excelência!” explica George Darmiton, coordenador da especialização em Visão Computacional.

Sobre o IARA Lab – Construído em parceria do SiDi com a Samsung, a partir de recursos da Lei da Informática, o novo supercomputador conta com tecnologia da NVIDIA Enterprise, empresa que inventou a GPU (unidade de processamento gráfico) e revolucionou a computação paralela. Sua capacidade é de 125 petaflops de desempenho, o que equivale a 2 milhões de notebooks trabalhando em conjunto.

Comentários desativados