O responsável pela cooperação internacional do Institut national de recherche en informatique et automatique (INRIA), Pierre-Alexandre Bliman, tem um encontro com pesquisadores da UFPE e UFRPE no Centro de Informática (CIn).
 
A reunião, que acontece dia 15 Às 10 horas, será no auditório do CIn e contará com uma palestra sobre a cooperação INRIA/FACEPE além de uma discussão com os pesquisadores. Além desse encontro, faz parte da agenda de Bliman uma visita à Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE).
 
Em 2009 a FACEPE lançou edital para projetos de pesquisa conjuntos entre equipes do INRIA e equipes de instituições de ensino/pesquisa do estado de Pernambuco com financiamento para até 4 projetos com duração de 2 anos, cada um financiado em R$ 30.000,00 (FACEPE) e 20.000 euros (INRIA) .

As equipes do INRIA (http://www.inria.fr/index.en.html) utilizam modelagem computacional com aplicações em diversas áreas como:

 
*  Applied Mathematics, Computation and Simulation
  – Computational models and simulation; Stochastic Methods and Models; Optimization, Learning and Statistical Methods; Modeling, Optimization, and Control of Dynamic Systems
* Algorithmics, Programming, Software and Architecture
– Programs, Verification and Proofs; Algorithms, Certification, and Cryptography; Embedded and Real Time Systems; Architecture and Compiling
* Networks, Systems and Services, Distributed Computing
– Networks and Telecommunications; Distributed Systems and Services; Distributed and High Performance Computing
* Perception, Cognition, Interaction
– Vision, Perception and Multimedia Understanding; Interaction and Visualization; Knowledge and Data Representation and Management; Robotics; Audio, Speech, and Language Processing
* Computational Sciences for Biology, Medicine and the Environment- Observation and Modeling for Environmental Sciences; Observation, Modeling, and Control for Life Sciences; Computational Biology and Bioinformatics; Computational Medicine and Neurosciences
 
Na UFPE, esse acordo de cooperação pode financiar projetos de pesquisa de equipes que atuam nas áreas das tecnologias da informação e comunicação e algumas áreas da estatística, matemática aplicada, engenharia civil, mecânica, elétrica, engenharia biomédica e bioinformática.
 

Comentários desativados