O Ubbe, projeto da empresa Alveus, criada por alunos do Centro de Informática (CIn) da UFPE na disciplina Projeto de Desenvolvimento, também chamada de Projetão, está inserido no mercado de centros comerciais para solucionar, de forma inovadora, o problema de gestão da informação sobre hábitos de consumidores.

Uma solução simples e completa para que a gestão desses estabelecimentos conheça melhor o seu público. O Ubbe disponibiliza mapas de calor, facilitando a busca da administração do centro comercial pelos pontos mais frequentados e pelo o perfil do público nesses pontos. “Também haverá exibição de outras informações valiosas expressas em linguagem natural, como ‘qual o corredor favorito das mulheres entre 20 e 25 anos numa noite de sábado’, por exemplo”, explica o Gerente de Projetos da Alveus, Glauco Roberto.
Segundo Glauco, o projeto busca também a otimização da experiência dos consumidores, oferecendo à população um produto capaz de ajudá-lo em sua visita a esses estabelecimentos, através de um mapa com serviço de localização, listagem de promoções e aplicativos personalizados de cada loja. O Ubee ainda visa criar um canal de publicidade direcionada.
Este é mais um produto da disciplina Projetão, do CIn, que tem como objetivo concentrar todo o conhecimento adquirido pelos alunos no desenvolvimento de um sistema computacional inovador e útil à sociedade. O aluno Glauco Roberto enxerga nisso bem mais que um estímulo à criatividade. “A disciplina incentiva um forte trabalho em equipe, experiência muito valiosa que dá aos membros das equipes uma visão de como serão os desafios encarados em suas vidas profissionais”, afirma.
Os outros membros da empresa são: Mailson Lira (Gerência de Tecnologia); Felipe Duarte (Gerência de Usabilidade); Alan Gomes, Denyson José e Lucas de Queiroz (Equipe Localização); Fernando Miguel, Gabrielle Batista, Igor Leonardo, Jonathas Mendes, Mateus Gondim e Vanessa Gomes (Equipe Servidor); André Ferraz e Guilherme José (Equipe Usabilidade); Airton Sampaio e Gabriel Avelar (Equipe Usuário).

Comentários desativados