De 1º a 15 de outubro, o doutorando do Centro de Informática (CIn) da UFPE Rodrigo Medeiros estará no Massachusett Institute of Technology (MIT), numa cooperação internacional com o Senseable City Lab, para o desenvolvimento do projeto que começou no Brasil sobre Inovação, Sustentabilidade e Gestão de Resíduo Eletroeletrônico na Região Metropolitana do Recife. Esta pesquisa tem coordenação nacional da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) e parceria com o Centro de Tecnologia Estratégica do Nordeste (CETENE) e a UFPE e financiamento da Fundação de Amparo a Pesquisa em Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE).
 
Entre as principais medidas do projeto, está o desenvolvimento de um software livre, usado por catadores e suas cooperativas para mapear e registrar a coleta de resíduos recicláveis, com prioridade aos eletrônicos. O sistema criado, intitulado “Revisis”, divide-se em duas etapas: no primeiro momento foram implantadas bases móveis, ou seja, os catadores utilizaram aparelhos celulares, compilando por meio de fotos os materiais descartados. A segunda etapa do Revisis, que está sendo aplicada no momento, fomenta o fortalecimento do sistema. O objetivo é a criação de softwares de manuseio mais simples e o incremento de uma base estacionária na central de coleta, onde seriam tiradas fotos para registro, gerando ainda um QR Code. As duas bases funcionariam de forma complementar, de modo que permitam uma maior rastreabilidade e inteligência na gestão de resíduos sólidos.
 
O E-book "Resíduos Eletroeletrônicos na Região Metropolitana do Recife  – guia prático para um Ambiente Sustentável" está disponível para download gratuito em PDF (http://goo.gl/SI6bcW) e serve como referência para orientar o descarte correto do lixo eletrônico, evitando que o material tóxico (mercúrio, por exemplo) entre em contato com o meio ambiente.
 

Ao todo a equipe já organizou 7 cursos de capacitação em gestão de resíduos eletrônicos, lançamento de um E-book, 2 trabalhos no Encontro Nacional de Conhecimento e Tecnologia, em Brasília, e no Congresso Mundial de Resíduos Sólidos, em São Paulo, além de outro na Enviroinfo, em Oldenburg, na Alemanha. 

Comentários desativados