Após a experiência de 3 meses no Laboratory for Image and Media Understanding (LIMU), localizado em Fukuoka, Japão, o aluno de doutorado do CIn-UFPE e pesquisador do Voxar Labs Rafael Roberto publicou, na última semana, um artigo em parceria com a equipe japonesa. O trabalho foi orientado pela Professora Verônica Teichrieb, docente do CIn-UFPE e pelo Professor João Paulo Lima, docente do DEINFO-UFRPE. A publicação do artigo foi feita no periódico online IPSJ Transactions on Computer Vision and Applications no último dia 15.

O trabalho, intitulado Incremental structural modeling on sparse visual SLAM, aborda uma técnica capaz de detectar automaticamente primitivas, como planos, esferas e cilindros, em nuvens de pontos esparsas que também foram geradas automaticamente a partir de técnicas de SLAM, uma forma de rastreamento semelhante às usadas nos carros autônomos. Segundo Rafael, há uma variedade de aplicações para esta ferramenta: “No campo da acessibilidade, é possível identificar tipos de objetos para deficientes visuais, melhorando a compreensão do ambiente ao seu redor. Na arquitetura e no design, pode-se gerar automaticamente modelos 3D e CAD, que são mais precisos. Já para a navegação autônoma de robôs, é possível torná-la mais precisa a partir do momento em que eles conseguem identificar os objetos à sua frente”, comentou o pesquisador.

A parceria é um esforço para o estreitamento das relações entre o Voxar Labs, representando o CIn-UFPE, e o Laboratory for Image and Media Understanding (LIMU), da Kyushu University, tornando este um importante parceiro no exterior. A iniciativa  consistiu na missão de estudo de Rafael Roberto no LIMU para o desenvolvimento de pesquisas de interesse de ambas as instituições. Esta parceria continua ativa mesmo depois da missão, com a continuidade da pesquisa que vem sendo desenvolvida remotamente pelos pesquisadores dos dois laboratórios.

Para Rafael, com as instituições em sintonia e capazes de desenvolver pesquisas relevantes e de qualidade em conjunto, é possível manter o canal aberto para a ampliação desta parceria, com novas pesquisas e missões de estudo entre as universidades.

Comentários desativados