Neste mês de agosto, o trabalho de dissertação de mestrado profissional “QoS-TI: Um Framework para Qualidade do Serviço de Suporte de Tecnologia da Informação nos Institutos Federais de Educação”, de autoria do ex aluno do Centro de Informática (CIn) da UFPE Cristiano Domingues e orientação do professor Alexandre Vasconcelos, teve o seu pedido de patente depositado no INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial. 

Fruto da dissertação defendida em agosto de 2017, o QoS-TI é um framework formulado para orientar a implantação e a melhoria de Centrais de Serviços de Tecnologia da Informação. Segundo Cristiano, a pesquisa que deu origem à invenção “foi decorrente da carência de orientações de implantação e/ou aprimoramento de uma Central de Serviços de TI sob o ponto de vista prático, pois os principais modelos estudados concentram-se “no que tem que ser feito”, mas pouco abordam o “como”. Após o seu desenvolvimento, o framework foi apresentado e avaliado por especialistas dos IFs e também aplicado no contexto de um Instituto Federal. Se aprovada após análise do INPI, o framework será patenteado sob a titularidade de Cristiano e a instituição onde trabalha, o IFGO. O professor do CIn Alexandre Vasconcelos e a UFPE entram como co-titulares. 

Comentários desativados