Na próxima segunda-feira, 16 de dezembro de 2019, os alunos da cadeira multidisciplinar Projeto de Desenvolvimento do Centro de Informática (CIn) da UFPE, popularmente conhecida como Projetão, apresentarão um pitch com os resultados do semestre. O evento ocorrerá no Apolo 235, Rua do Apolo, Recife, das 9h às 12h. Os projetos serão avaliados por convidados externos que representam o Porto Digital, o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR) e a empresa Softex. O evento é aberto ao público, não é preciso se inscrever para participar. 

Neste semestre, a disciplina traz como resultado quatro projetos, são eles: Pitaco, R4, Journi e Potlatch. Confira abaixo a descrição de cada um. 

Journi

Serviço que ajuda estudantes do ensino médio a escolherem que curso universitário desejam seguir.  A novidade é não dar a simples descrição do que é profissão quando o aluno se formar, e sim, baseado nas informações dadas por estudantes universitários,  indicar como será a jornada do estudante dentro do curso. Isso inclui a qualidade do curso e o apoio que o estudante recebe.

R4

Visando promover uma maior conscientização no descarte de Lixo, a R4 propõe um novo modelo de lixeira que contabiliza pontos para a pessoa que joga lixo nela. Esses pontos permitem que a pessoa jogue videogames em terminais próximos às lixeiras. 

Potlatch

Serviço que dá apoio à projetos comunitários ajudando-os a captar recursos junto ao público doador. Para isso, o serviço aposta em diversos mecanismos de sensibilização dos doadores e de divulgação das iniciativas.

Pitaco 

Coloca em contato produtores de eventos culturais e frequentadores desses eventos para que esses últimos possam expressar suas preferências (como tipo de música, nome de banda, local, bebida, etc.). Levando isso em conta, os eventos a serem organizados podem estar melhor alinhados com a expectativa do público, obtendo assim mais sucesso.

 

KEMU
Gamificação engaja, e a educação precisa de engajamento. O problema é que aplicar gamificação na educação causa muito trabalho extra para o professor, o que gera uma baixa aderência. O Kemu veio para resolver esse problema! Nós usamos tecnologias digitais para aplicar gamificação em turmas de Ensino Fundamental, de forma que otimize o tempo do professor, dando mais autonomia e colaboratividade para os alunos. O Kemu estará disponível em plataformas mobiles e web.

 

PICKY
Serviço que analisa os perfis de candidatos interessados em vagas de TI, os conectando a oportunidades concretas de ingresso. Oferecemos um roadmap não só sobre a situação profissional de cada um, mas com indicações de melhorias e formações profissionais que os possibilitem conquistar a tão sonhada vaga. Tudo isso baseado em tendências reais de empregabilidade do setor.

Comentários desativados