Pós-Graduação em Ciência da Computação – UFPE
Defesa de Tese de Doutorado Nº 554


Aluno: Eduardo Santos Silva
Orientador: Prof. Giordano Ribeiro Eulalio Cabral
Título: VioLED: instrumento musical aumentado + software como serviço para 
adesão e engajamento do público no aprendizado musical
Data: 25/03/2022
Hora/Local: 13h –  Virtual – Interessados em assistir entrar em contato com o aluno
Banca Examinadora:
Prof. Filipe Carlos de Albuquerque Calegario (UFPE/Centro de Informática)
Prof. Jean-Pierre Michel Briot (LIP6, Sorbonne Université – CNRS, Paris, França)
Prof. Flávio Luiz Schiavoni (UFSJ / Departamento de Computação)
Prof. Andre Menezes Marques das Neves (UFPE / Departamento de Design)
Prof. Lucas Silva Figueiredo (UFPE / Voxar )


RESUMO:

Nos últimos anos, a área de computação musical tem presenciado o surgimento 
de diversas tecnologias que permitem novas formas de interação com música, 
variando desde novas formas de reprodução musical aos chamados Instrumentos 
Musicais Digitais (DMIs) e smart instruments. Particularmente, os avanços 
nas áreas de Internet das Coisas (IoT) e interfaces gestuais proporcionam a 
criação instrumentos musicais aumentados, que utilizam estas tecnologias 
para incorporar novas funcionalidades. No contexto de aprendizado musical, 
surgem sistemas que utilizam LEDs para exibir o conteúdo musical 
diretamente no corpo do instrumento – e.g. Fretlight, Fret Zealot e 
populele –, os quais serão referenciados como instrumentos musicais 
aumentados para estudo (AMIS, do inglês Augmented Musical Instruments for 
Study). Isto gera novas oportunidades para auxiliar o aprendizado de 
instrumentos musicais, que envolve a aquisição de habilidades cognitivas e 
motoras para entendimento de conceitos musicais e tradução destes conceitos 
para o instrumento. Desta forma, é possível que estas tecnologias possam 
ser utilizadas para solucionar alguns dos obstáculos relacionados com este 
aprendizado, e.g., guiar e motivar o estudante no aprendizado, auxiliar na 
aquisição destas habilidades, etc. Entretanto, estes sistemas estão 
inseridos em um contexto de design de interação que envolve demandas em 
diferentes dimensões: sistemas interativos, design simultâneo de hardware e 
software, sistemas de “tempo real” e o aprendizado musical. Isto demanda de 
aspectos de engenharia (e.g. consumo de energia, latência, confiabilidade); 
de usabilidade (e.g. legibilidade, antecipação e oclusão de informação); do 
processo de design (e.g. exploração de ideias, prototipação, seleção dos 
recursos, adaptabilidade a mudanças de sistema); do aprendizado musical 
(e.g. motivação do usuário, diferentes formas de aprendizado, etc.); além 
do fato de ser uma área relativamente nova, carente de métodos e diretrizes 
de design estruturados. Assim, este projeto busca investigar se estes AMIS 
podem ser utilizados para auxiliar o aprendizado, buscando atingir uma 
parcela do público não coberta pelas soluções existentes para o aprendizado 
de instrumentos, focando especialmente no processo de ativação e 
engajamento dos estudantes no aprendizado. Desta forma, busca-se atender as 
demandas dos usuários e possivelmente levantar insights que possam auxiliar 
futuros designers de sistemas similares. Para isso, está sendo 
desenvolvido, em parceria com a empresa Daccord Music Software, um violão 
com LEDs capaz de exibir notas/acordes musicais na escala do instrumento, 
focando principalmente no serviço para este AMIS. Foram realizados dois 
ciclos de desenvolvimento para ambos o hardware e o aplicativo do sistema 
além de testes com potenciais usuários. Identificou-se também obstáculos no 
processo que apontam para decisões de design, como antecipação de conteúdo, 
oclusão, consumo de energia, etc. que podem auxiliar futuros designers na 
criação de sistemas similares.

Palavras-chave: Design de interação; Interação Humano-Computador; 
Instrumentos Musicais Aumentados; Aprendizado Musical

Comentários desativados