Pós-Graduação em Ciência da Computação – UFPE
Defesa de Tese de Doutorado Nº 573

Aluno: Brunno Wagner Lemos de Souza
Orientador: Prof. Silvio Romero de Lemos Meira
Co-orientador: Prof. Cleyton Mário de Oliveira Rodrigues  (UFRPE/DC)
Título: UM MODELO TAXONÔMICO DAS MÁQUINAS SOCIAIS BASEADO NA TEORIA DA CLASSIFICAÇÃO FACETADA
Data: 12/09/2022
Hora/Local: 8h  – Virtual – Interessados em assistir entrar em contato com o aluno
Banca Examinadora:
Prof. Hermano Perrelli de Moura (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Ivaldir Honório de Farias Júnior (UPE / Campus Garanhuns)
Prof. Higor Ricardo Monteiro Santos (UPE/ Escola Politécnica de PE )
Prof. Jeferson Kenedy Morais Vieira  (UFC / Campus Quixadá )
Prof. Dorgival Pereira da Silva Netto  (UFCA / Centro de Ciências e Tecnologia)


RESUMO:

Com o crescente interesse em Sistemas de Informação (SI) baseados na Web, 
começou-se a investigar uma classe específica: as Máquinas Sociais (do 
inglês, Social Machines, SM). As Máquinas Sociais representam sistemas 
sociotécnicos que estabelecem ligações através de determinadas restrições 
para lidar com a complexidade de serviços e operações. Analogamente, com a 
disseminação da Web como uma plataforma de desenvolvimento de software, 
juntamente com o aumento da interatividade e conectividade de aplicativos, 
modificou-se a compreensão da natureza da computação. A incorporação da 
computação na sociedade através de dispositivos pessoais tem conduzido à 
discussão de Computação Social e Máquinas Sociais. Além disso, representam 
o desenvolvimento tecnológico que concatena o comportamento humano (e, 
portanto, social) com sistemas computacionais, guiando a existência ainda 
maior de relacionamentos entre pessoas e máquinas para solução de 
problemas. Ainda que estes problemas sejam no âmbito governamental, na 
saúde, na segurança ou no combate a violência, na educação, dentre outras 
áreas relevantes, fazendo com que as gerações de software elevassem o nível 
de relacionamento e conectividade que antes era desconhecido. Contudo, as 
tendências e desafios de pesquisas relacionadas às Máquinas Sociais iniciam 
desde a dificuldade nas definições da área, por não serem padronizadas, 
dificultando a compreensão e consolidação dos conceitos relacionados, 
minando a criação de novas pesquisas nesta temática. O objetivo desta 
pesquisa é, portanto, definir um esquema taxonômico sobre as máquinas 
sociais, utilizando uma abordagem facetada. Para tanto, utilizou-se de uma 
metodologia baseada em: revisão exploratória da literatura, mapeamento 
sistemático, métodos de prospecção e um método taxonômico. A pesquisa 
aborda a classificação dos conceitos, das tecnologias utilizadas, do 
comportamento (como funciona/como é?), das funcionalidades (a 
finalidade/para que?), da evolução (análise comportamental) e das 
perspectivas (tendências) das Máquinas Sociais. A principal contribuição 
deste estudo é a elaboração de um instrumento para representar o 
conhecimento na área das Máquinas Sociais permitindo a tradução desse 
domínio através de um modelo de classificação. Foram observados nos 
trabalhos levantados que há a falta de uma taxonomia (classificação) 
referentes às pesquisas relacionadas às Máquinas Sociais. Inclusive, além 
de ser importante a construção de uma taxonomia, em que trabalhos mencionam 
poder existir, também é interessante caracterizar as Máquinas Sociais, 
podendo estes ser tratados como um modelo taxonômico ou modelo 
classificatório. Isso inclui um estudo comportamental e evolutivo das 
Máquinas Sociais e suas perspectivas, focando a atenção em problemas e 
soluções de maneira mais pontuais. Ao mesmo tempo que o resultado deve 
permitir um aprofundamento na compreensão da natureza dos fenômenos 
relacionados ao tema, dando existência à construção de uma Teoria da 
Classificação Facetada (TCF) das Máquinas Sociais. O resultado alcançado é 
um primeiro passo em direção à consolidação e formalização da temática, o 
que abrirá espaços para a construção de novos modelos (por exemplo, 
representações semanticamente anotadas) que possam servir de suporte 
inclusive à tomada de decisões em um ambiente cada vez mais socialmente 
conectado.

Palavras-chave: Sistemas de Informação. Sistemas Sociotécnicos. Computação 
Social. Máquinas Sociais. Taxonomia. Teoria da Classificação Facetada.

Comentários desativados