Dando continuidade às comemorações pelos 40 anos de criação do Centro de Informática, da Universidade Federal de Pernambuco (CIn/UFPE), o Mestrado Profissional (MPROF) do centro terá a sua dissertação de número 150 defendida no dia 10 de abril, às 10h, no anfiteatro do CIn/UFPE. Fundado no ano de 2006, o MPROF possuiu um foco diferenciado, desejando aliar o mercado de trabalho à universidade e, dessa forma, capacitar melhor os profissionais.
A dissertação, intitulada “Impacto na realização de consultas de médicos cardiologistas com a utilização do módulo de evolução eletrônica de pacientes de um sistema de gestão integrada de clínicas”, é de autoria do pesquisador Luiz Manzella, que teve o professor Hermano Perrelli de Moura como orientador. A Banca também será composta pelos professores Simone Cristiane dos Santos Lima (CIn/UFPE) e Fernando Gomes de Paiva Júnior (CCSA/UFPE).

De acordo com Luiz Manzella, que tinha tido sua última experiência acadêmica na área de tecnologia ainda na década de 1980, o fato do Mestrado Profissional ter um caráter voltado para o mercado foi essencial para o seu ingresso e conclusão satisfatória do processo. “Representou uma atualização profissional excelente para mim, depois de 30 anos afastado da experiência acadêmica em tecnologia”, disse. 

Comentários desativados