A troca de experiências com diferentes áreas de conhecimento tem marcado as atividades do docente do Centro de Informática (CIn) da UFPE Paulo Adeodato na Universidade de Stanford, localizada na Califórnia. Na posição de professor visitante na universidade desde o início desse ano, Paulo teve a oportunidade de entrar em contato com diversos especialistas, com destaque para o ramo de estatística e de empreendedorismo em parques tecnológicos.

O docente tem participado de seminários semanais de estatística no Stanford Statistics Department e de bioestatística na Stanford School of Medicine. Nos centros, Paulo teve a oportunidade de conversar com alguns dos palestrantes, particularmente, com o professor emérito de estatística Jerome Friedman. “O professor Friedman me incentivou a continuar o trabalho em Domain-Driven Data Mining, independente das dificuldades de se trabalhar em regiões de fronteira do conhecimento, por ser uma área carente de atenção por cientistas de inteligência computacional”, comentou Paulo Adeodato.

No campo do empreendedorismo, o contato de Paulo em Stanford, ocorreu através do Professor Henry Etzkowitz, especialista em parques tecnológicos. Prof. Etzkowitz convidou Paulo para conhecer a Bell Biosystems, uma das empresas da qual é investidor, e o parque de biotecnologia QB3@953, onde a Bell está incubada, em São Francisco-CA.

Além dessas áreas, o docente realizou visitas ao Stanford Hospital, onde interagiu com o Professor Pedro Tanaka e sua equipe. Com o time de pesquisadores, que integram o corpo docente do Stanford Anesthesiology Department, o docente do CIn-UFPE pôde entrar em contato com uma aplicação que combina as suas pesquisas de área de mineração de dados em educação e medicina – a avaliação da qualidade do treinamento da residência médica.

No fim de março, o professor Paulo Adeodato fará a publicação do relatório técnico de sua pesquisa em Stanford e retorna ao Brasil no início de abril para reassumir a posição de professor do CIn-UFPE.

Comentários desativados