O Centro de Informática (CIn) da UFPE é um dos realizadores do OEA Cyberwomen Challenge Brazil 2019, e será representado pela professora Jéssyka Vilela, responsável local pelo evento. A iniciativa será gratuita e exclusiva para mulheres estudantes de graduação e pós-graduação que pretendem atuar na área de Tecnologia de Informação (TI) e profissionais da administração pública que já atuam em TI. O objetivo é estimular a participação mais ativa das mulheres na área de segurança da informação e o seu desenvolvimento profissional nesta área através de diferentes atividades. O OEA Cyberwomen Challenge Brazil 2019 ocorrerá no dia 29 de novembro das 8h às 18h no  Pavilhão Maker (Casarão) da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). As interessadas devem realizar inscrição prévia online para participar.

 

A primeira edição brasileira deste evento foi realizada em Florianópolis e organizada pela UNIVALI em 2018. Além do CIn-UFPE, são realizadores do OEA Cyberwomen Challenge Brazil 2019 a Organização dos Estados Americanos (OEA), a Trend Micro e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). O evento também conta com o apoio da Unicap, do Cintia – grupo de mulheres do CIn-UFPE, do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da UFPE e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Essa é uma iniciativa que busca promover a participação das mulheres e sua empregabilidade no setor de tecnologia da informação e fortalecer estratégias de cibersegurança.

 

A programação terá um café da manhã com o painel “Mulheres em Cibersegurança – Visões e Cases de Segurança sobre o Desenvolvimento do Mercado” com mediação de Barbara Marchiori de Assis, consultora para o Programa de Segurança Cibernética da Organização dos Estados Americanos (OEA), participação de Liliana Velásquez Solha, gerente de segurança e diretoria adjunta de relações institucionais (DARI) da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), e Marisa Travaglin,Gerente de Marketing na Trend Micro. Em seguida a Trend Micro oferece o treinamento Cyberwomen Challenge, que já foi aplicado em mais de 10 países da América Latina para mais de 300 profissionais. Essa é uma simulação de um ciberataque, onde é possível aprender tanto a atacar quanto proteger ambientes físicos, virtuais ou em nuvem. Ao final do treinamento, as equipes que tiverem maior êxito nos desafios, receberão uma premiação e haverá a divulgação de fotos com o time vencedor. Todas participantes receberão certificados mediante a presença em todo o período da competição.

 

É desejável que as participantes tenham conhecimento prévio nos seguintes temas: comandos básicos de Windows e Linux, conhecimento de redes, conhecimento básico sobre ameaças, configuração básica de Firewall e IPS. Além disso, cada participante deve trazer consigo um laptop com as seguintes características mínimas: 4G de RAM; 1CPU, 50G de Hard Disk (HD), Sistema Operacional Windows, Linux, MAC, Navegador de Internet (Internet Explorer, Firefox, Chrome, Safari – sem restrições PROXY) e acesso à rede wifi.

Comentários desativados