Alcançar uma estrutura organizacional eficiente e eficaz para a melhoria de processos de negócio. Este é o objetivo da parceria entre o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e o Centro de Informática (CIn) da UFPE, responsável pela criação do Escritório de Processos Corporativos, órgão integrante da Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica (Eproc/Coplan). 

O  projeto propõe a gestão de  fluxos e rotinas de trabalho na Justiça, através de uma série de benefícios, tais como: redução de custos operacionais; otimização de processos; ganho de produtividade; promoção do entendimento dos fluxos de trabalho transversais aos setores; provimento de insumos para o desenvolvimento; aquisição de sistemas de informação; e definição de indicadores de desempenho, com base no Planejamento Estratégico da instituição. Como explica Jéssyka Vilela, professora do CIn e coordenadora da equipe acadêmica do projeto. 

“Um escritório de processos fornece suporte à organização contribuindo com o entendimento de processos de negócio, realiza a modelagem, análise, transformação de processos e monitoramento de processos. Para este fim, o escritório desenvolve metodologias, técnicas, ferramentas e treinamentos em processos, desde as áreas mais operacionais até as mais estratégicas”.

Além de Vilela, participam do convênio a professora Carla Silva e a  doutora  Mariana Peixoto, a mestre Jessyka Lorena e o graduando do 7º período de Sistemas de Informação, Giovanni Correa. Todos do CIn, escolhidos através de acordo de parceria via Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (Fade).

“Esse vínculo demonstra o reconhecimento do CIn enquanto centro de desenvolvimento de pesquisa aplicada assim como uma oportunidade de colaboração com uma instituição de grande reconhecimento no estado que busca estar alinhada com as boas práticas de governança”, finaliza a professora Jéssyka.

Implantado em maio deste ano, o Eproc é utilizado, neste primeiro momento, apenas pelos  servidores do TJPE Fernando Antônio Marçal Garcia, Flávio José Ferreira Júnior e Malu Xavier da Silva, selecionados através de Edital. Em seguida, após a implantação legal do Planejamento Estratégico 2021-2026 do Poder Judiciário estadual, poderá ser usado pelos demais profissionais do órgão público. 

Comentários desativados