Pós-Graduação em Ciência da Computação – UFPE
Defesa de Tese de Doutorado Nº 520


Aluno: Francisco Ferreira de Mendonça Júnior
Orientador: Prof. Kelvin Lopes Dias
Co-orientador: Prof. Pedro Miranda de Andrade de Albuquerque d´Orey (Faculdade de Ciências da Universidade do Porto)
Título: Fogwise: gerenciamento de recursos computacionais em Redes Fog 
Veiculares através de leilões
Data: 28/07/2021
Hora/Local: 8h – Virtual – Interessados em assistir entrar em contato com o aluno
Banca Examinadora:
Prof.  Jose Augusto Suruagy Monteiro (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Renato Mariz de Moraes (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Carlos Andre Guimaraes Ferraz (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Antonio Alfredo Ferreira Loureiro (UFMG / Departamento de Ciência da 
Computação)
Prof. Jo Ueyama (USP /  Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação)


RESUMO:

Os dispositivos e aplicações da Internet das Coisas – Internet of Things 
(IoT) – estão se proliferando e aumentando a necessidade de infraestruturas 
de comunicação e de nuvem para lidar com o tráfego e com novas demandas por 
serviços. Além disso, os veículos apresentam cada vez mais aplicações de 
suporte à segurança dos usuários e entretenimento. Neste contexto, 
identificamos um aumento na quantidade de infraestruturas, algoritmos e 
mecanismos necessários para lidar com o avanço e integração das 
tecnologias. Assim, esta tese propõe uma metodologia de gerenciamento de 
recursos computacionais e de rede na Computação Fog Veicular – VEHICULAR 
FOG COMPUTING (VFC) – através de Leilão Aberto de Primeiro Preço – ONE SHOT 
OPEN FIRST PRICE AUCTION (OSOFPA). A análise e avaliação nos permitiram 
identificar que existem condições de rede e computação específicas que 
permitem o funcionamento da Fog Veicular com suporte à baixa latência. Tal 
modelo de gerenciamento de recursos permite a integração dos dispositivos 
de alta mobilidade, no caso veículos, à cadeia de computação que dá suporte 
a aplicações de baixa latência. Além disso, propomos uma metodologia de 
análise e investigação do funcionamento de veículos como servidores na VFC. 
O algoritmo proposto se adequa especialmente àquelas que possuem um 
funcionamento de acordo com um modelo de 
Requisição-Processamento-Resposta-Atuação (RPRA). Para isso, desenvolvemos 
e aperfeiçoamos modelos do funcionamento interno de dispositivos Edge/Fog, 
identificando relações capacidade/carga; simulamos protocolos e mecanismos 
de comunicação; além de determinar mecanismos e protocolos para o 
gerenciamento de recursos, especialmente nos quesitos de gerenciamento de 
aplicações e gerenciamento de descoberta. Por fim, estendemos e propomos 
requisitos que devem ser atendidos pelas aplicações, e mecanismos de 
decisão, tanto os existentes, quanto os propostos. Resultados apontam que 
dois parâmetros são muito relevantes para que veículos participem como 
servidores em VFC: densidade de veículos e taxa de mensagens da aplicação.

Palavras-chave: Internet dos Veículos, Computação Fog, Computação na Borda, 
Requisição-Processamento-Resposta-Atuação, Gerenciamento de Recursos, 
Leilão.

Comentários desativados