O professor do Centro de Informática (CIn) da UFPE Filipe Calegario lançou na última semana o BLOCO, grupo de estudos em aplicações e tecnologias de blockchain. A iniciativa, que conta com o apoio dos professores Vinícius Garcia e Ruy de Queiroz, pretende ser um espaço de discussão informal e de construção colaborativa e visa auxiliar os interessados no assunto a entender um pouco mais sobre este mundo tão acelerado das aplicações e tecnologias de blockchain.

Calegario explica que o grupo parte da premissa de que o potencial de impacto e de mudanças causadas por essas novas aplicações e tecnologias é gigante e, por isso, surge a necessidade de entendê-las um pouco melhor. O direcionamento é que as discussões seja realizadas tanto pelos alunos do Centro como pela comunidade externa.

O espaço foi criado com o intuito de ser um catalisador de discussões e um repositório de referências com a característica de ser descentralizado, orgânico, emergente e auto-organizado. “A ideia do grupo é ser uma faísca para o surgimento de uma comunidade de discussão e, para isso, é importante ter um pensamento descentralizado, sem necessariamente precisar de alguém para guiar seu funcionamento. O princípio é que as coisas estão mudando com tanta velocidade que não dá para estar por dentro de tudo o tempo todo. Em um grupo, a troca de ideias e os debates podem, pelo menos, ajudar a gente a entender um pouquinho mais das partes”, revela Calegario.

Interessados na temática podem participar das atividades do BLOCO através do Discord do grupo. Hoje, o grupo já conta com 133 inscritos.

Comentários desativados