Representando o Centro de Informática (CIn) da UFPE, a equipe composta pelo aluno Josenilton Vicente de Araújo e o doutorando Ailton José, com orientação do professor Cleber Zanchettin, se classificaram para a final do programa de inovação aberta ABI Academy Hack. O time disputou o desafio de inteligência artificial (IA) na trilha de Optical Character Recognition (OCR) com o projeto OCR-InRe, um detector e extrator de textos de imagens de faturas.

Dos 21 projetos submetidos ao todo, apenas 10 passaram para o DemoDay, que ocorrerá nesta sexta-feira (5) com transmissão no Youtube. Na área de IA, 3 outros projetos foram selecionados além do OCR-InRe. A equipe do CIn desenvolveu o protótipo durante os 12 dias da quarta fase do desafio e nesta última etapa os projetos das 8 universidades participantes serão apresentados e submetidos para avaliação, comentários e perguntas da banca avaliadora.

O aluno Ailton José explica o processo de desenvolvimento da proposta: “A partir da escolha da trilha OCR especificamente para detecção e extração de textos de faturas da Ambev, partimos em pesquisar tecnologias open source que pudessem nos ajudar na fase de prototipação, fizemos testes com a API do Google Vision e Tesseract OCR. Nas participações das mentorias expomos as dificuldades e resolvemos usar a linguagem Python para fazer o protótipo em um curto intervalo de tempo. Usamos o PyTesseract e foi disponibilizado para testes algumas faturas para testarmos na nossa aplicação”.

O programa, que conta com parceira da Ambev Tech, tem o foco de estreitar o contato e atrair talentos graduandos das áreas de tecnologia, computação, programação e correlatas, além de promover um ambiente de tecnologia e colaboração para solucionar com inovação problemas reais do negócio Ambev nas áreas de ciência de dados e inteligência artificial. Ao final do desafio, os três primeiros colocados receberão prêmios em dinheiro. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site da iniciativa.

Comentários desativados