Atualização da ferramenta, criada para dar mais transparência aos dados educacionais, é fruto de um convênio do CIn-UFPE com o Ministério da Educação

O lançamento da nova versão do aplicativo Clique Escola, desenvolvida pelo Centro de Informática (CIn) da UFPE, vai acontecer no dia 18 de novembro, às 16h, através do YouTube do CIn, com transmissão aberta ao público. A reformulação da ferramenta faz parte de uma série de iniciativas realizadas por meio do convênio entre o CIn-UFPE e o Ministério da Educação (MEC). O projeto, iniciado em 2020, teve a coordenação dos professores Alex Sandro Gomes e Ricardo Massa, do CIn, e contou com a contribuição de estudantes do CIn e do Centro de Artes e Comunicação (CAC), sendo realizado no V-Lab UFPE, um dos maiores centros de pesquisa e inovação do Brasil na área de Tecnologia da Informação e Comunicação.

A proposta do Clique Escola é democratizar o acesso aos principais dados educacionais e financeiros das mais de 180 mil escolas públicas e privadas de educação básica do país, estimulando a comunidade escolar a participar do controle social na destinação dos recursos. O aplicativo também tem a função de ser um canal de comunicação entre o MEC e as instituições de ensino. Nesta segunda versão, a experiência do usuário foi completamente reestruturada, trazendo visualizações semânticas de dados educacionais, para facilitar a compreensão por usuários com baixa escolaridade, além de espaços colaborativos de comunicação entre diretores escolares de todo país. As alterações foram fruto de um trabalho etnográfico realizado pelo CIn, envolvendo diretores de escolas, para criar funcionalidades que fizessem sentido para os principais interessados.

Os dados contidos no aplicativo foram extraídos das bases do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Por meio do Clique Escola, é possível ter acesso às informações referentes ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), média de alunos por turma, taxas de distorção Idade-Série, percentual de docentes com curso superior e taxas de rendimento, além do acesso ao balanço financeiro do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE).

A versão atual do aplicativo está disponível nas lojas Google Play e App Store.

Comentários desativados