Trabalho de Francimaria R.S. Nascimento alcança resultados eficazes em comparação com o estado da arte do tema

O artigo “Unintended bias evaluation: An analysis of hate speech detection and gender bias mitigation on social media using ensemble learning” foi desenvolvido pela doutoranda do CIn-UFPE Francimaria R.S. Nascimento sob orientação do professor George Darmiton, do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (CIn-UFPE), e da professora Márjory da Costa-Abreu, do Departamento de Computação da Sheffield Hallam University, no Reino Unido, que é também coautora do artigo.

Os autores propõem um método baseado em dois módulos distintos para mitigação de viés de gênero não intencional e detecção automática de discurso de ódio. Pois é fundamental compreender o quão robusta é a capacidade dos sistemas de lidar com vieses em relação a termos identitários relacionados a gênero, raça ou religião, por exemplo, para a aplicação de aprendizado de máquina e de processamento de linguagem natural na detecção do discurso de ódio nas mídias sociais, visto que o viés não intencional pode induzir a tendências questionáveis para declarações específicas e resultar em diferentes impactos na análise dos dados. 

O viés de gênero não intencional, especificamente analisado no trabalho, pode reforçar e ampliar os estereótipos sociais de gênero no sistema ao dar preferência ou prejudicar um gênero em relação a outro no modelo. A metodologia proposta é baseada em dois módulos: uma estratégia de mitigação do viés de gênero usando palavras sensíveis ao viés e um método de aprendizagem em conjunto baseado em diferentes espaços de características para detecção de discurso de ódio. O objetivo é que o sistema possa aprender, a partir de diferentes abstrações do problema, métricas de avaliação de viés não intencional. Essa abordagem foi avaliada em um corpus disponível publicamente e os resultados demonstram a eficácia do modelo em comparação com os da última geração.

Por isso, Francimaria diz que “o trabalho desenvolvido sob a orientação dos professores George Darmiton e Márjory da Costa-Abreu é de grande relevância para a minha pesquisa de doutorado”. Iniciado em 2020, o doutorado em Ciência da Computação no CIn-UFPE, dá continuidade a sua carreira acadêmica.

Comentários desativados