Pós-Graduação em Ciência da Computação – UFPE
Defesa de Dissertação de Mestrado Nº 2.043

Aluno: Diógenes Emidio Léodido
Orientador:  Prof. Sérgio Ricardo de Melo Queiroz
Título:  NUDGES DIGITAIS COM CHATBOTS: UMA SOLUÇÃO DE APOIO A FISIOTERAPIA PÓS-CIRÚRGICA DO OMBRO
Data: 19/08/2022
Hora/Local: 14h – Virtual – Interessados em assistir entrar em contato com o aluno
Banca Examinadora:
Prof. Alex Sandro Gomes (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Alana Elza Fontes da Gama (UFPE / Departamento de Engenharia Biomédica )
Prof. Sergio Ricardo de Melo Queiroz (UFPE / Centro de Informática)


RESUMO:

A telessaúde tem sido foco das políticas de saúde para a zona rural, 
sobretudo para apoiar o processo de reabilitação pós cirúrgica do ombro .Os 
procedimentos pós-cirúrgicos são de suma importância para o sucesso do 
tratamento, uma vez que a não realização de uma série de movimentos no 
ombro operado pode causar atrofiamento e congelamento dos movimentos. 
Diversas pesquisas tecnológicas apresentam soluções para promover adesão e 
engajamento aos exercícios realizados à distância, entretanto sua maioria 
utiliza recursos de alto custo  como games, sensores e smartwatch. Itens 
que inviabilizam a implantação deste tipo de tecnologia em áreas rurais.   
Por isso, esse trabalho tem como objetivo desenvolver e avaliar um nudge 
chatbot para auxílio da telereabilitação pós-cirúrgica do ombro. Trata-se 
de um estudo de desenvolvimento tecnológico que utilizou o Design Science 
Research Methodology (DSRM) com suas seis etapas. O artefato foi 
apresentado para 7  profissionais formados em Fisioterapia, os quais 
preencheram um questionário semi-estruturado de avaliação.  Foi 
desenvolvido o protótipo de um chatbot que envia nudges digitais através de 
mensagens assíncronas na plataforma de mensagens Telegram. 71% dos 
participantes afirmaram acreditar que o artefato  possa influenciar a 
prática de exercícios de fisioterapia; 85% acreditam que o sistema proposto 
possa dar auxílio a pacientes que realizam cirurgia de ombro. Com os 
resultados foi possível concluir que um nudge chatbot foi bem aceito pela 
área de fisioterapia e que pode ser um instrumento mais estratégico e de 
baixo custo para a política de saúde em áreas remotas e distantes do país.

Palavras-chave: Telereabilitação. Fisioterapia. Ombro. Chatbot. Nudges 
digitais.

Comentários desativados