Pós-Graduação em Ciência da Computação – UFPE
Defesa de Dissertação de Mestrado Nº 2.002


Aluno: Renato Atouguia Leite
Orientador: Prof.  Alexandre Marcos Lins de Vasconcelos
Título: SAAS PROCESS – Um Processo de Desenvolvimento para Software Como 
Serviço
Data: 03/03/2022
Hora/Local: 14h – Virtual – Interessados em assistir entrar em contato com o aluno
Banca Examinadora:
Prof. Vinicius Cardoso Garcia (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Rafael Prikladnick i (PUC/RS / Departamento de Fundamentos da Computação.)
Prof. Alexandre Marcos Lins de Vasconcelos (UFPE / Centro de Informática)


RESUMO:

Estima-se que mais de 50% do custo em torno de um software ocorra na fase 
de evolução, podendo chegar a 90% em alguns casos. Considerando modelos de 
desenvolvimento, surgiram modelos de negócio sustentados na evolução de 
plataformas, como o Software as a Service – SaaS. Nesse modelo de entrega, 
métodos ágeis têm tido um papel importante, entregando software com 
time-to-market adequado, mas com desafios relacionados às mudanças 
constantes de backlogs. Isso porque novas features precisam de entregas 
contínuas e imediatas que o modelo de serviço naturalmente carrega consigo. 
Desta forma, analisar o impacto do modelo de entrega de software como 
serviço sobre as metodologias ágeis e propor um novo processo de 
desenvolvimento de software, considerando aspectos de documentação, 
qualidade de código, auto-gestão dos times e a instanciação de processos 
definidos nas metodologias comumente adotadas pela indústria, foi o 
objetivo desse trabalho. Para execução da pesquisa se fez uso de um 
mapeamento sistemático da literatura para evidenciar o uso de metodologias 
ágeis durante a atividade de evolução de software em processos de 
manutenção. Adicionalmente, foram aplicados questionários e entrevistas 
junto a atores que possuam papéis de gerência de equipes e priorização de 
backlogs. Como última etapa e a fim de confrontar os dados, foi analisado 
os resultados de uma pesquisa-ação executada durante toda extensão do 
trabalho em uma empresa de software paraibana. O resultado consistiu em uma 
generalização interpretativa com ênfase qualitativa do case observado e das 
evidências coletadas através demais métodos. Conforme o mapeamento 
sistemático da literatura, evidenciou-se que os processos de 
desenvolvimento de software que fazem uso de metodologias ágeis 
tradicionais, como Scrum, geram tensões nos times que executam manutenção 
de software, por não permitirem mudanças nas janelas de entregas e escopos, 
características essas encontradas em ambientes no modelo SaaS, onde as 
atividades de manutenção precisam ser resolvidas com rapidez. Neste 
contexto, o uso das técnicas e ferramentas, como metodologia se apresentam 
em maior consonância aos métodos tradicionais isolados, uma vez que 
trabalham com o conceito de entrega contínua, DevOps e times 
autogerenciados.

Palavras-chave: Saas, Processo, Metodologia, Ágil, Scrum, Kanban

Comentários desativados